segunda-feira, junho 26, 2017

ISRAEL IMPEDE ACESSO DA UNESCO A HEBRON

Israel negou à UNESCO uma solicitação para visitar Hebron a poucos dias da votação a realizar pela organização para registar a Cidade velha como "património universal cultural palestiniano."
"Como norma de princípio, Israel não proporcionará legitimização a qualquer medida política palestiniana sob o disfarce cultural ou histórico" - asseverou a embaixadora israelita na UNESCO.

Shalom, Israel!

sábado, junho 24, 2017

CONVERSAÇÕES DE PAZ ISRAELO-PALESTINIANAS CONDENADAS AO FRACASSO

Representantes palestinianos afirmaram que o enviado do presidente norte-americano para as conversações de paz entre israelitas e palestinianos, o judeu Jared Kushner terá dito que será Trump a decidir se as duas partes estão ou não preparadas para o processo de paz, ou se pelo contrário a iniciativa terá de ser cancelada.
No seu encontro com Mahmoud Abbas, o representante norte-americano, genro de Trump, terá pedido ao líder palestiniano para apresentar a sua visão para uma solução política, tendo sido pedido o mesmo ao primeiro-ministro israelita Netanyahu.
Kushner apresentará agora um relatório a Trump, que decidirá qual o caminho a seguir. Há uma forte possibilidade de Trump protelar qualquer novo passo, alegando que as partes não se encontram preparadas.
Os palestinianos não têm permitido qualquer saída para o impasse, tanto mais que o seu próprio presidente se tem recusado a encontrar-se com o novo embaixador norte-americano para Israel, David Friedman, por causa do seu anterior apoio às novas construções israelitas, o que levou a uma reprimenda por parte dos Estados Unidos ao líder palestiniano.
Para os próprios palestinianos, o encontro do representante norte-americano com os líderes árabes em Ramalá, foi "tenso, carregado e sem qualquer sucesso."
 
EXIGÊNCIAS ISRAELITAS COMPREENDIDAS POR KRUSHNER
A delegação norte-americana terá aceito as questões levantadas pelos israelitas, nomeadamente o costumeiro pagamento palestiniano de salários aos prisioneiros culpados de terrorismo, tornando-se uma forma de promover o terrorismo, tendo Israel exigido o fim desses subsídios.
Uma delegação palestiniana partirá no mês que vem para os EUA, numa tentativa de retomar o diálogo agora num verdadeiro impasse,
 
Shalom, Israel!

sexta-feira, junho 23, 2017

300 MIL PALESTINIANOS "INVADEM" O MONTE DO TEMPLO PARA AS ÚLTIMAS REZAS DO RAMADÃO

Ontem à noite mais de 300.000 palestinianos subiram ao Monte do Templo, em Jerusalém, para o ritual da "Laylat al-Qadr" (Noite do Poder), a última noite do longo período do jejum do Ramadão, com a duração de um mês).
Devido ao assassinato de uma jovem polícia israelita há poucos dias atrás, as autoridades israelitas suspenderam as permissões de entrada em Jerusalém a palestinianos com idades compreendidas entre os 12 e os 40 anos oriundos da Judeia e da Samaria.
Para este último dia do Ramadão, as autoridades de Israel estão permitindo a entrada a homens com mais de 40 anos, a mulheres de todas as idades e a crianças menores de 12 anos.

O primeiro-ministro Netanyahu anunciou entretanto que Israel irá aumentar as medidas de segurança na entrada do Portão de Damasco que dá acesso á Cidade velha. O ministro da Segurança Pública Gilad Erdan informou terem havido 32 ataques nesse local nestes últimos 2 anos e meio. Os planos incluem a introdução de torres de controle, câmaras de vigilância e supervisão permanente através de drones.

Shalom, Israel!

quinta-feira, junho 22, 2017

JARED KUSHNER (GENRO DE TRUMP) EM DIGRESSÃO POR ISRAEL, PARA TENTAR RELANÇAR O MAIS QUE MORIBUNDO PROCESSO DE PAZ

Em Israel desde ontem, onde se reuniu com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, o genro do presidente norte-americano, o judeu religioso Jared Kushner, encontra-se desde ontem em Israel como enviado da administração norte-americana, para tentar fazer avançar o ambicionado plano de paz de Trump para a região do Médio Oriente.
O encontro havido ontem à noite com o presidente da Autoridade Palestiniana Mahmoud Abbas terá sido "produtivo", tendo os dois líderes "reafirmado o seu compromisso de avançar o objectivo de Trump em alcançar uma paz genuína e duradoira."

Mais do mesmo. A conversa com Netanyahu foi a mesma do costume. Boas intenções. Não acredito que um novato norte-americano que de política internacional, muito em particular a do Médio Oriente, deve perceber tanto como eu de chinês, consiga alcançar algum novo avanço, num processo insolúvel e mais que condenado ao fracasso. Tanto mais que os palestinianos não mudam a sua conduta de ódio em relação a Israel. Basta ver a falta de condenação oficial da AP em relação ao hediondo assassinato de uma jovem polícia israelita, há poucos dias atrás, junto ao Portão de Damasco, na Cidade de Jerusalém, e o contínuo subsídio financeiro às famílias dos terroristas palestinianos...

Shalom, Israel!

quarta-feira, junho 21, 2017

AEROPORTO BEN GURION INAUGURA O SEU NOVO TERMINAL 1

O antigo Terminal 1 do aeroporto internacional Ben Gurion foi completamente renovado, graças à nova política de "céus abertos" que permite uma grande quantidade de voos de companhias "low cost", na maioria europeias.
O Terminal 1 tinha sido encerrado em Janeiro para obras de renovação, tendo já começado a funcionar provisoriamente em Maio passado. Esperam-se 1.4 milhões de passageiros anuais nesta secção do aeroporto internacional.
As renovações incluem um novo sistema electrónico de verificação de bagagens, um largo espaço para recolha de bagagens, vários stands de verificação de passaportes de leitura biométrica, nove portões de saída e uma nova área renovada de lojas "duty free."
O edifício foi também remodelado num estilo moderno, tendo-se incluído as estátuas dos dois antigos primeiro-ministros Menachem Begin e David Ben Gurion.
Espera-se ainda para o final deste ano a abertura de uma quarta secção no Terminal 3 que incluirá 8 novos portões de embarque. 

NOVO AEROPORTO EM EILAT
Espera-se também a abertura de um novo aeroporto internacional perto de Eilat, que irá substituir o actual, localizado dentro da cidade, mas cujo desmantelamento permitirá o crescimento da cidade mais a sul de Israel e cada vez mais procurada pelos turistas internacionais.

A previsão de passageiros nos aeroportos israelitas para 2018 é de 20 milhões, um aumento impressionante em comparação com estes últimos 9 anos. O número de passageiros em trânsito nos aeroporto israelitas em 2009 foi de 9 milhões.

Shalom, Israel!




terça-feira, junho 20, 2017

COMEÇARAM OS TRABALHOS DE TERRAPLANAGEM PARA A CONSTRUÇÃO DO PRIMEIRO ALDEAMENTO EM 25 ANOS NA JUDEIA E SAMARIA

O primeiro-ministro israelita anunciou o início dos trabalhos de terraplanagem em Amichai, dando assim início à construção de uma nova povoação na Judeia e Samaria, a primeira nestes últimos 25 anos.
Os novos residentes deste aldeamento serão as pessoas que foram evacuadas pela força de Amona, em Fevereiro passado.
"Começaram hoje os trabalhos iniciais de terraplanagem para o estabelecimento de uma nova comunidade para os residentes de Amona" - anunciou Netanyahu através do tweeter.
E acrescentou: "Depois de alguma décadas, tenho o privilégio de ser o primeiro-ministro a construir uma nova comunidade na Judeia e Samaria."
Este novo aldeamento - localizado próximos às povoações de Shiló e Eli, a Norte de Ramalá - será o primeiro do género a ser construído depois dos "Acordos de Oslo" assinados entre israelitas e palestinianos em 1993.

Shalom, Israel!



segunda-feira, junho 19, 2017

MARCHA PRÓ-HEZBOLLAH E ANTI-ISRAEL EM LONDRES, COM AUTORIZAÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA, O MUÇULMANO SADIQ KHAN

Centenas de manifestantes anti-Israel desfilaram ontem à tarde pelas ruas da capital britânica, apelando à destruição de Israel e acusando a nação judaica de genocídio, crimes contra a humanidade e opressão dos palestinianos.
A marcha anual "Al Quds" - que significa Jerusalém para os muçulmanos - juntou algumas centenas de apoiantes que arrogantemente exibiram bandeiras do grupo terrorista islâmico Hezbollah num desfile que os levou ao centro de Londres.
Os manifestantes foram escoltados por uma forte presença policial e à medida que caminhavam em direcção ao centro iam gritando palavras de ordem, acusando Israel de genocídio e crimes contra a humanidade, e exibindo cartazes com frases como: "Somos todos Hezbollah", "Boicotem Israel" e "Palestina livre."


Entre os participantes desta condenável manifestação encontravam-se também membros da seita judaica anti-Israel "Naturei Karta", que, ao lado dos defensores do Hezbollah, bradavam: "Basta de rabinos!", "Basta de sionistas", e "Basta de sinagogas!"

PERMITIDO PELO MAYOR, ELE PRÓPRIO MUÇULMANO...
Mais de 20 mil pessoas assinaram recentemente um manifesto, pedindo que a manifestação fosse ilegalizada, mas o presidente londrino, o muçulmano Sadiq Khan alegou não ter autoridade para tomar essa decisão...
Apesar de o braço armado do Hezbollah ser proibido no Reino Unido, o braço político dessa organização terrorista islâmica tem permissão para se manifestar publicamente. Vá lá o diabo saber porquê...

CONTRA-MANIFESTAÇÃO
Ao mesmo tempo que os inimigos de Israel se expressavam livremente nas ruas da capital de um estado que se diz democrático e que tem sido vítima de vários ataques terroristas recentes cometidos por grupos muçulmanos, centenas de manifestantes pró-Israel organizaram uma contra manifestação, cujo líder apelou aos dirigentes da marcha anti-Israel para que no próximo ano não a realizem em Londres, mas sim em Teerão...
Vladimir Bermant, representante do Congresso Mundial Judaico, afirmou: "O caminho do Hezbollah é de violência. Infelizmente, nós, os cidadãos de Londres já estamos habituados às bandeiras do terrorismo e aos apelos de 'Morte a Israel' e de 'Morte à América.'"
E acrescentou: "São esses os mesmos terroristas da Torre de Londres, de Manchester, ou de outro qualquer lugar. É por isso que a manifestação 'Al Quds' tem de ser proibida. Trazer crianças a uma marcha como esta cria um problema de radicalização que será muito difícil de solucionar no futuro."

Shalom, Israel!