terça-feira, outubro 17, 2017

ISRAEL ROMPE NEGOCIAÇÕES COM PALESTINIANOS A MENOS QUE...

Numa reunião ministerial ao mais alto nível realizada hoje no gabinete do primeiro-ministro israelita na capital Jerusalém, foi decidido não continuar com as conversações de paz com os palestinianos da Autoridade Palestiniana, devido ao seu acordo de reconciliação com o grupo terrorista Hamas, a menos que o grupo renuncie ao terrorismo e reconheça o estado de Israel. 
Numa declaração emitida após a reunião, o gabinete de segurança, composto por vários ministros, foram alistadas várias condições a serem satisfeitas para que Israel reate as conversações de paz com os palestinianos. Elas incluem: a destruição do arsenal bélico do Hamas; o retorno dos cidadãos israelitas e dos corpos de soldados das FDI retidos pelo Hamas na Faixa de Gaza; o restabelecimento do controle de segurança da Autoridade Palestiniana em Gaza, incluindo as travessias fronteiriças; a continuidade da acção da AP contra a infraestrutura terrorista do Hamas na Judeia e Samaria; o fim das ligações do Hamas ao Irão. 
Os ministros israelitas foram bem claros nos seus requisitos: o Hamas tem de cessar o terrorismo e reconhecer o estado judaico, segundo as condições do "quarteto para a paz" no Médio Oriente, e que incluem os EUA, a Rússia, a Europa e a ONU.
Foi também decidido que toda e qualquer ajuda humanitária dirigida a Gaza tem de passar pelo controle da AP.
Apesar desta decisão do governo de Israel de romper com as negociações para a paz com os palestinianos, tal não significa que corte relações ou termine a cooperação para a segurança com a Autoridade Palestiniana.

Shalom, Israel!

segunda-feira, outubro 16, 2017

"SENSACIONAL DESCOBERTA" JUNTO AO MURO OCIDENTAL, JERUSALÉM

Os arqueólogos que têm andado a escavar os túneis que ladeiam o Muro Ocidental foram surpreendidos com uma "sensacional descoberta: quase "por acaso" deram com um antigo teatro romano que tinha estado "sepultado" por baixo de oito metros de entulho. 
"Esta é uma sensacional pesquisa. A descoberta foi uma verdadeira surpresa!" - afirmaram os arqueólogos que encontraram esta surpreendente estrutura romana de há 1.700 anos atrás.

A descoberta foi anunciada esta manhã na capital de Israel, Jerusalém, e foi revelado que o teatro tem cerca de 200 assentos, ainda que os arqueólogos acreditem que nunca tenha vindo a ser usado, muito provavelmente devido a um evento histórico de grande significado como foi a revolta de Bar Kochba, que poderia ter levado à interrupção da construção.
Esta descoberta histórica foi conseguida após terem-se escavado cerca de 8 metros de entulho acumulado, e qual não foi a surpresa dos arqueólogos quando deram com as pedras de assentos praticamente preservadas, provando ser um teatro romano e confirmando os registos históricos da existência de um teatro romano localizado por detrás da área do Templo.

Shalom, Israel!


sexta-feira, outubro 13, 2017

ACORDO ENTRE O HAMAS E A FATAH DIFICULTA A PAZ COM ISRAEL

É um verdadeiro abraço da cobra ao jacaré. Os "inimigos" de conveniência reconciliaram-se, tendo assinado um acordo que lhes permitirá certamente juntar forças para lutarem contra Israel. É só isso que se espera da "reconciliação" entre a Fatah e o Hamas. 
A reacção de Netanyahu não se fez esperar. Ontem à noite, o primeiro-ministro de Israel criticou o acordo palestiniano com a seguinte afirmação: "A reconciliação entre a Fatah e o Hamas torna a paz (com Israel) muito mais difícil." E acrescentou: "A reconciliação com assassinos em massa é parte do problema, não parte da solução. Digam sim à paz, e não a darem as mãos ao Hamas."
Israel já decidiu não aceitar os acordos desta "reconciliação" a menos que certas condições sejam satisfeitas, muito em especial o desarmamento da organização terrorista Hamas e o reconhecimento por parte deste grupo do direito à existência do estado de Israel. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, outubro 12, 2017

EM SOLIDARIEDADE PARA COM ISRAEL, OS EUA RETIRAM-SE DA UNESCO

A decisão só peca por tardia. O governo norte-americano anunciou que irá sair oficialmente da UNESCO no próximo dia 31 de Dezembro, tendo como razão base a tendência anti-Israel da organização, tal como se comprovou na última decisão relacionada com a cidade hebraica bíblica de Hebron, e que a UNESCO classificou como sendo "Património Mundial Palestiniano."
Os EUA também querem poupar dinheiro "mal utilizado" com a organização.
O Departamento de Estado norte-americano anunciou hoje oficialmente a decisão, a ter efeito em 31 de Dezembro de 2018: "Esta decisão não foi tomada de ânimo leve, e reflecte as preocupações com os crescentes atrasos na UNESCO, a necessidade de uma reforma fundamental na organização, e a contínua tendência anti-Israel na UNESCO."
Os Estados Unidos continuarão "permanecendo engajados...na qualidade de estado observador não-membro, de forma a contribuir com as opiniões dos EUA, perspectivas e experiência" - acrescentou o Departamento de Estado.

Bem hajam, EUA! Shalom, Israel!

terça-feira, outubro 10, 2017

MILHARES DE CRISTÃOS INUNDAM AS RUAS DE JERUSALÉM PARA A CELEBRAÇÃO DA FESTA DOS TABERNÁCULOS

O Turismo de Israel não podia estar mais contente: milhares de turistas cristãos vieram a Jerusalém para celebrar a festa bíblica de Sucote - Tabernáculos - numa ligação única entre cristãos e judeus que acrescenta um sabor especial às celebrações.
Este ano está realmente a ver um fantástico incremento no turismo para Israel, com cerca de 739,000 turistas visitando o país no primeiro trimestre do ano, um aumento de 24% face ao ano anterior, traduzindo-se num "empurrão" de 1,14 biliões de dólares na economia de Israel!
Segundo o Ministério do Turismo, cerca de 47 mil cristãos terão sido atraídos às celebrações, um pouco por toda a parte, desde visitas ao país às participações em celebrações e eventos, tanto religiosos como seculares. 
E, com toda esta agitação, os comerciantes judeus deixam de lado os preconceitos anti-cristãos, e aproveitam-se das aglomerações cristãs promovidas pela Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém para oferecer os seus produtos em troca de shekels, dólares, ou euros...

É caso para dizer que aquilo que a fé não consegue unir, o dinheiro consegue...
Mas, desde que seja para o bem de Israel, tudo bem. 

Shalom, Israel!

segunda-feira, outubro 09, 2017

ISRAEL VAI APROVAR A CONSTRUÇÃO DE QUASE 4.000 NOVAS CASAS NA JUDEIA E SAMARIA

Espera-se para breve a construção de 3.829 novas habitações nos territórios bíblicos da Judeia e Samaria, incluindo Betel e Hebron.
Segundo informações colhidas depois de um encontro entre o primeiro-ministro e vários líderes israelitas, o presidente Donald Trump, cujo desejo é conseguir um acordo de paz para a região, acedeu com um número limitado de construções na Judeia e Samaria. 
Espera-se agora a assinatura oficial que permita o início das obras.

Shalom, Israel!